O que é o Conjunto Moderno da Pampulha?

O Conjunto Moderno da Pampulha, obra-prima que leva a assinatura de importantes nomes da arquitetura e das artes, como Oscar Niemeyer, Roberto Burle Marx e Cândido Portinari, e principal cartão-postal da cidade de Belo Horizonte, é, desde 2016, Patrimônio Cultural da Humanidade, título concedido pela Unesco.

O Conjunto inclui os edifícios e jardins da Igreja de São Francisco de Assis (Igrejinha da Pampulha), o Cassino (atual Museu de Arte da Pampulha), a Casa do Baile (atual Centro de Referência em Urbanismo, Arquitetura e Design de Belo Horizonte) e o Iate Golfe Clube (hoje Iate Tênis Clube), construídos quase simultaneamente entre 1942 e 1943, além do espelho d’água e a orla da Lagoa. O conjunto também contempla a Praça Dino Barbieri (em frente à Igreja São Francisco de Assis) e a Praça Alberto Dalva Simão (próxima à Casa do Baile), ambas projetadas por Burle Marx.

A Casa Kubitschek, antiga moradia do presidente Juscelino Kubitschek, também ganha destaque dentro do Conjunto Moderno. Ela também foi projetada por Niemeyer em 1943, com intuito de ser uma casa de campo.

As edificações têm grande significado para as gerações presentes e futuras da humanidade, pois é um marco vivo, íntegro e autêntico da história da arquitetura mundial, da história brasileira e das Américas.

MARCÍLIO GAZZINELLI

Museu de Arte da Pampulha

Praça Dino Barbieri

RAFAEL TEIXEIRA
MARCÍLIO GAZZINELLI

Igreja São Francisco de Assis

MARCÍLIO GAZZINELLI

Casa do Baile

Casa Kubitschek

RAFAEL TEIXEIRA